| | EN PT

10/07/2019

Desafios e oportunidades na inoculação de sementes de soja para obtenção de altas produtividades.

A Fixação Biológica de Nitrogênio (FBN) por bactérias diazotróficas é reconhecidamente o processo mais significativo de adição desse nutriente no ecossistema terrestre. Desde que foi elucidado, o processo de FBN por bactérias do gênero bradyrhizobium revolucionou o cultivo da soja, permitindo a fixação e o aporte de mais de 300 kg de N ha-1 ano-1 e garantindo altas produtividades para essa cultura. Entretanto, a agricultura moderna é dinâmica e complexa e, frequentemente, surgem questionamentos desafiadores sobre as práticas de cultivo e manejo atualmente recomendadas, entre elas, a necessidade de inoculação anual.

O cultivo da soja inoculada permite que ao longo dos anos o solo seja colonizado com rizóbios e, que os mesmos podem infectar e gerar nódulos na cultura do ciclo seguinte. Isso fez com que muitos produtores passassem a não inocular todos os anos por acreditar que a colonização do solo fosse suficiente para garantir uma nodulação satisfatória e produtividades adequadas. Entretanto, a eficiência dessas bactérias é questionável e mostram ser insuficientes, principalmente porque estão associadas a criação de nódulos pequenos nas raízes secundárias e não nódulos grandes e ativos localizados na raiz principal oriundos da inoculação. Nesse sentido, resultados de pesquisa de instituições com respaldo cientifico tem demonstrado que a inoculação anual apresenta benefícios reais para o aumento de produtividade e deve ser mantida no plano de cultivo.

Outro assunto que tem gerado controvérsias entre técnicos, produtores e pesquisadores é sobre a eficiência da nodulação para altos patamares de produtividade e isso tem motivado recomendações de N adicional via fertilizantes. Entretanto, atualmente algumas lavouras já experimentam produtividades que superam 90 ou mesmo 100 sc ha-1 com inoculação tradicional, indicando que, quando bem realizada, a inoculação é suficiente para fornecer nitrogênio suficiente com baixo custo comparado ao uso de fertilizantes nitrogenados.

O sucesso de uma inoculação eficiente passa pela análise de vários fatores. A escolha de um inoculante de qualidade, a qualidade do tratamento de sementes, a combinação de químicos usados no TS, a cobertura do solo com resíduos e sua relação com a umidade e a temperatura do solo, a incidência direta da radiação solar sobre o solo, o pH, os teores de nutrientes e, principalmente, o tempo compreendido entre a inoculação das sementes e o plantio. A avaliação criteriosa desses fatores é fundamental para garantir a sobrevivência de uma população adequada de bactérias que garanta um número de nódulos adequado, pois é nessa hora que o potencial da cultura pode ser definido.

Embora em muitos casos se busque praticidade operacional, existem detalhes que são fundamentais para a produtividade da cultura e rentabilidade do produtor. Nesse caso, a inoculação realizada corretamente vai ditar o sucesso da lavoura, pois pouco adianta os demais insumos utilizados na lavoura serem os melhores do mercado se a inoculação for inadequada.

 

Autor: Marquel Holzschuh | Coordenador de Solos e Pesquisa na SLC Agrícola

Graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Maria – UFSM

Mestrado em Ciência do Solo pela Universidade Federal de Santa Maria – UFSM

Doutorado em Ciência do Solo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS

 

Publicações Relacionadas

SLC Agrícola integra o Summit Agronegócio 2021

A SLC Agrícola, uma das maiores produtoras mundiais de grãos e fibras, integrou a programação do Summit Agronegócio 2021, promovido pelo jornal O Estado de S. Paulo nos dias 16 e 17 de novembro. Com o tema “O Brasil na COP-26″, o evento debateu os assuntos abordados na 26ª Conferência do Clima, encerrada no último dia 13, após cerca de 200 países adotarem o acordo climático de Glasgow, na Escócia.

25/11/2021

SLC Agrícola alcança resultado recorde no 3º trimestre

A SLC Agrícola, uma das maiores produtoras de grão e fibras do Brasil, registrou lucro líquido de 113,7 milhões de reais no terceiro trimestre com 2,4% no 3T21 e 33,0% no 9M21 em relação ao mesmo período do ano anterior.

19/11/2021

Embrapa Cerrados apresenta resultado de estudo que reduz plantas daninhas na soja

Um estudo da Embrapa Cerrados (DF) mostrou que o plantio consorciado de grãos com gramíneas forrageiras é capaz de reduzir a incidência de plantas daninhas no cultivo da soja. Após duas safras com os sistemas, foi possível observar diminuição de até 87% do peso seco dessas espécies invasoras. Paralelamente, a técnica resultou em ganhos de 8% de produtividade média da oleaginosa. Esses resultados indicam que as gramíneas forrageiras, além de atuarem como plantas de cobertura do solo, podem ser inseridas em sistemas consorciados ou em sucessão como uma das estratégias para intensificação sustentável do sistema agrícola. 

10/11/2021

SLC Agrícola integra a programação do “ESG no Agronegócio”

A SLC Agrícola, uma das principais produtoras mundiais de grãos e fibras, integra a programação do evento “ESG no Agronegócio – A década da regeneração”, que acontece em 10 de novembro (quarta-feira), das 17h às 20h, de forma gratuita e virtual pelo YouTube. A companhia é parceira do evento e participa do painel 3 “Dimensões do ESG no Agronegócio”, às 19h, com Álvaro Dilli, Diretor de Recursos Humanos e Sustentabilidade.

08/11/2021